Minha experiência #5 – Fluency vs Accuracy

Welcome back!

Imagine a seguinte situação: Você está fazendo um curso de inglês, seja no Brasil ou no exterior, em qualquer nível – básico, intermediário ou avançado, ou qualquer outra denominação que sua escola siga ou dê pros níveis. Aí você tem uma meta de vida nesse curso: Se tornar fluente em inglês!

Vou te dar uma boa notícia. Você pode já ser fluente e não tá ligado ainda.

Quê?! Pois é… Vamos ver esse vídeo que ilustra uma entrevista de IELTS que resulta em um score 4.0:

E aí? O que você achou? Eu achei que faltou um pouquinho de fluency, mas faltou bastante accuracy. Mas teeeeeeeeacher como assim? Pra simplificar, fluency é o quanto a gente consegue “comunicar” nossas ideias e, accuracy é o “quão corretamente” usamos a língua.

Quando participamos do treinamento pra dar aulas de inglês, somos introduzidos ao mundo do Communicative language teaching (CLT), que é um approach de ensino focado mais na comunicação (fluency) do que no uso correto da língua (accuracy). E esse approach vêm sendo utilizado pela maioria esmagadora das escolas mundo afora e editoras de material didático também! Com a exceção das escolas Kaplan, quase todas as outras usam o Communicative Approach.

Sempre eu digo pros meus alunos do pre-intermediate ficarem tranquilos pois eles já são fluentes em inglês, e faço isso com base no CLT. Agora, o que realmente falta pros alunos desse nível talvez seja um pouco de conhecimento de ferramentas da língua pra ajudá-los a se expressarem melhor em assuntos que eles conhecem pouco ou uma palavra aqui ou ali que lhes ajudem a enfatizar seus sentimentos em relação ao interlocutor.

Outra coisa que acontece muito com os alunos é que eles perdem a auto-confiança conforme melhoram o nível do inglês. Nunca fui atrás pra ver se já fizeram alguma pesquisa sobre o assunto, mas o fato de nos tornarmos aware das estruturas e nuances da língua, talvez nos deixe um pouco “com medo” de errar.

Minha dica é: Não se preocupem tanto com as palavras que você está usando ou grammar, tente usar frases simples que façam com que o seu interlocutor lhe entenda. Body language também é importante, mas tomem cuidado com os gestos – eles podem ter significados diferentes em outros países.

By the way, eu não assisti o vídeo acima por inteiro, mas se quiserem assistir tudo e deixar nos comentários os erros que foram cometidos, fiquem à vontade para usar as perguntas abaixo! É um excelente exercício.

  • O quê foi perguntado? vs O que foi respondido?
  • Qual resposta você daria?
  • Você acrescentaria mais informação?
  • Você acha que é bom ser “monossilábico” em um teste de fluência?

Espero que tenham gostado do conteúdo e inscrevam-se para receberem mais dicas como essa e muito mais!

E ah, se quiserem fazer doações ou receber um writing feedback é só clicar nos botões abaixo.

Thanks again and see you next time!
Cheers!
Teacher Rod

2 Comments on “Minha experiência #5 – Fluency vs Accuracy”

  1. Pingback: Minha experiência #6 – Falando ao telefone | Inglês para Brasileiros

  2. Pingback: Minha experiência #9 – Estou satisfeito com meu aprendizado? | Inglês para Brasileiros

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: